Alabaster Box

Sinais dos Tempos: Cientistas estudam a implantação de microchips em seres humanos

Reportagem de 2010:
video

Reportagem de 2009:


Documentário de 2005:
video

Como Enriquecer na Crise

Jan/2010 - Reunião de Bispos da IURD

video


"E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas;
sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença,
e a sua perdição não dormita."

(II Pedro 2:3)

Qual é o seu preço??


Por André Sanchez

Existem duas situações que já vi acontecer muito e que tem feito parte da vida de muitas pessoas:

Na primeira situação, a pessoa está participando da igreja, mas no meio desta caminhada aparece uma contrariedade, uma adversidade, um problemão ou coisa parecida. Pronto! Já é motivo suficiente para se revoltar e sair da igreja. Ninguém mais serve naquela igreja. Deus não atua mais ali. O pastor e os "irmãos" viram monstros cheios de defeitos e por aí vai...

A segunda situação é de uma pessoa que está mo mundão vivendo a sua vidinha sem Deus. Num passe de mágica aparecem contrariedades, adversidades, problemas ou coisas parecidas. Pronto! "Só Deus pode me dar a bênção para resolver meus problemas. Vou procurar uma igreja, vou atrás do meu milagre."

As duas situações nos apontam um perfil de pessoas que estão dentro e fora das igrejas na atualidade: As pessoas interesseiras.

O primeiro grupo está dentro da igreja esperando que Deus lhes dê coisas que eles querem, que satisfaça seus desejos e, principalmente, que Deus tire de suas vidas as dificuldades.

O segundo grupo está fora da igreja, mas chegando até eles os problemas e as dificuldades que tem soluções difíceis, logo tentam grudar em Deus [e nos líderes milagreiros] na busca de soluções, de unções, de milagres [e mais nada].

Alguns líderes tem colaborado grandemente com esse comportamento dos dois grupos, principalmente os que pregam a teologia da prosperidade. Teologia, que transforma problemas em maldições e Deus em empregado das pessoas. Prega a riqueza como sinal máximo da bênção de Deus e que as pessoas devem procurar líderes "poderosos" para, através deles, receber milagres e soluções.

Ambas as posturas nos mostram que existe um preço que as pessoas cobram por dar a sua ilustre presença na igreja e diante de Deus: Uma vida sem problemas, sem preocupações, sem dificuldades, sem dor, orações sempre respondidas [e com um sim, é claro]...esse é o preço que Deus deve pagar a elas.

Cada cristão tem o seu preço? Não, não os cristãos de verdade. Estes, crêem que estar na presença de Deus é o maior valor, e que Deus não tem obrigação de dar a eles nada em troca de sua fé e serviço. São servos e não cobradores.

Você tem cobrado de Deus um preço para permanecer com Ele?



Fonte:
http://www.esbocandoideias.com/2010/06/cada-cristao-tem-o-seu-preco-qual-e-o.html

A Igreja e o Dinheiro

"Mas disse-lhe Pedro:
- O teu dinheiro seja contigo para perdição,
pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro."

(Atos dos Apóstolos 8:20)

Quem conhece a história do protestantismo no Brasil sabe que demoraram mais de 100 anos para que a igreja evangélica viesse a ter por parte da sociedade um reconhecimento de igreja séria, comprometida com a Bíblia e com a evangelização do Brasil e do mundo. Foi um longo caminho de lutas, perseguições, escárnios e todos os tipos de zombarias. Hoje, segundo o último censo do IBGE a igreja evangélica tem perto dos 15% da população brasileira entre as suas fileiras.

Todavia, existe um nó que está entalando a igreja evangélica e jogando por terra a sua reputação de igreja séria, isto é, a questão do dinheiro. Creio que não seria exagero afirmar que quando se pensa na igreja que ai está, pensa-se logo no dízimo e ou no dinheiro. Interessante a percepção desta realidade. Isto nunca foi um problema para nós evangélicos. Nós íamos para a igreja e recebíamos um ensino sobre o dízimo e o aceitávamos como bíblico e logo colocávamos em prática. A sociedade nem se apercebia deste ensino e desta prática. Ela não nos julgava ou tinha uma má impressão das nossas igrejas por causa do dízimo.

De repente, de uns tempos para cá parece que o povo associa igreja com dinheiro em todos os momentos e em todas as circunstâncias. Esta é a imagem da igreja evangélica hoje. Uma igreja que pede dinheiro todos os dias e de todas as formas. O pior é que pede oferecendo algo em troca que não lhe pertence, ou seja: as bênçãos de Deus. É irônico. A igreja oferece em troca do dízimo e das ofertas algo que não possui.

O que aconteceu é que nos últimos anos os pastores (de uma maneira geral) descobriram a propaganda, o marketing. Descobriram que todas as pessoas querem ficar ricas e como é difícil ficar rico neste país de maneira honesta e rápida, oferece-se a riqueza de Deus. Por isso, as igrejas enchem. Enchem de pessoas que querem a bênção. Enchem de pessoas (até sinceras) que precisam sair da falência, que precisam de caixa para a empresa, que precisam pagar as dívidas. A equação para a liderança é lógica: casa cheia – bons rendimentos.

Para manter a máquina (igreja) em funcionamento precisam de programas cada vez mais sofisticados, bons músicos, excelentes bandas e cantores. O show não pode parar. O problema é que a igreja, como já disse acima, não tem nada para oferecer. Por isso, quando a clientela fica cansada dos programas ela pode procurar algo novo em outra igreja e ai é que começa o dilema. Como manter a máquina se o povo está indo embora?

Entram em ação planos mirabolantes para arrecadar dinheiro. Campanhas dos três dias, sete dias, campanha das sete chaves, campanhas para amarrar o devorador, campanhas disso e daquilo. Nada contra campanhas de minha parte, pois creio no poder de Deus. Mas estão usando alguns métodos antigos, para atingir prioridades modernas. E o povo que estava indo embora fica mais um pouco. Fica esperando, esperando... e a bênção não vem. Os líderes espertos logo atribuem aos crentes o fracasso do plano: faltou fé (nos crentes).

Queridos leitores(as) desta coluna: passem a desconfiar destes planos. Deus não autorizou ninguém a ofertar bênçãos em seu nome. Deus não outorgou a nenhuma igreja e a nenhum pastor a prerrogativa de negociar em seu nome.

Igreja evangélica fiel é aquela que ensina sobre o dízimo como matéria de fidelidade e gratidão a Deus. Nestas igrejas você não irá ouvir mais do que uma frase na hora da entrega dos dízimos, mais ou menos assim: “Neste momento nós vamos dedicar a Deus os nossos dízimos e ofertas. Fazemos isso com gratidão em nossos corações. É um privilégio para nós participarmos da obra de Deus na Terra”. Se o palavreado sobre a entrega dos dízimos demorarem mais do que três minutos, fique esperto. Se a apelação para você entregar for baseada em outros argumentos, fique de olho aberto.

Nós, evangélicos comprometidos com Cristo e seu Reino, rejeitamos todo e qualquer esquema humano para a entrega dos dízimos e ofertas. A igreja de Deus não é máquina de fazer lucros. A igreja é o povo de Deus que se reúne em primeiro lugar para adorarem a Deus, ter comunhão, confratenizar, e assim em união divulgar o evangelho, realizando as obras que Deus deixou em nossas mãos.

Sim, precisa-se de dinheiro, o que não se precisa é para se enriquecer alguns, outros tantos empobreçam. Deus é o provedor. A prioridade é salvar pessoas, almas valiosas. Não sermões específicos para encher as contasbancárias de poucos. Infelizmente há muitos usando o povo de Deus para se tornarem ricos emergentes. Nosso papel é seguir e obedecer a palavra do Pai, porque assim teremos a certeza que no acerto de contas, estaremos limpos.

Fonte: Meditando a Palavra.

Motivado x Bola Murcha - Daniel Godri

video

Avivamento

Você já imaginou o que aconteceria se Deus enviasse um avivamento dentro da Igreja Católica?

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Pra que imaginar, se o avivamento* já ocorreu, há quase 500 anos atrás???




"Saí do meio dela, ó povo meu, e livrai cada um a sua alma do ardor da ira do SENHOR."
"Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas.
"
(Jeremias 51:45; Apocalipse 18:4)




* No início do século XVI ocorreu a Reforma Protestante, um movimento reformista iniciado pelo monge alemão Martinho Lutero, que através da publicação de 95 teses, p
rotestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica, principalmente em relação às indulgências, propondo então uma reforma no Catolicismo.

Os princípios fundamentais da Reforma Protestante são conhecidos até hoje como os Cinco Solas:

1. Sola fide
(
"somente a fé")
2. Sola scriptura (
"somente a Escritura")
3. Solus Christus (
"somente Cristo")
4. Sola gratia (
"somente a graça")
5. Soli Deo gloria
("glória somente a Deus")

O Náufrago


Era uma vez um náufrago que foi encontrado em uma pequena ilha dez anos depois do naufrágio do barco em que ele navegava.

Quando o capitão do navio de resgate chegou lá na ilha, notou que havia três cabanas de bambu cobertas com folhas de coqueiro.

- Por que três cabanas? Você não ficou aqui sozinho por dez anos? - perguntou o capitão.

- Sim, fiquei. - respondeu o náufrago. E completou: "Aquela primeira cabana é a minha casa e aquela segunda é a minha igreja".

"E o que é aquela terceira cabana ali adiante?", insistiu o capitão. O magro e barbudo homem, com olhar de desprezo respondeu: "É a minha ex-igreja"

Pois é, essa pequena e engraçada história nos faz pensar na enorme quantidade de pessoas que trocam de igreja como se estivessem trocando de roupa. Assusta-me o fato de que inúmeros cristãos mudem de igreja com tanta facilidade. Talvez isso se deva ao pluralismo eclesiástico de nosso tempo, onde se é possível encontrar uma variedade enorme de igrejas que anunciam o evangelho de Cristo segundo o gosto do freguês. Isto se vê nitidamente nas pregações temáticas com palestras para empresários, endividados, adoecidos na alma, escravizados e etc.

Infelizmente Já vi casos de irmãos que com menos de 5 anos de caminhada cristã já passaram pelo menos por cinco igrejas. O interessante é que boa parte destes crentes migradores, ao chegarem à sua nova comunidade, o fazem cheios de murmurações e reclamações quanto às comunidades passadas. No entanto, bastam alguns poucos meses de relacionamento com seus novos irmãos, para descobrirem que essa igreja não é tão ungida quanto se pensava, e que a igreja do lado tem mais propostas a oferecer do que todas as outras que já passou.

Os que se comportam desta forma justificam suas saídas para uma nova igreja usando desculpas das mais estapafúrdias possíveis. Para estes, o problema é sempre dos outros, além obviamente de justificar seu afastamento afirmando que o pastor é fraco, que a palavra não é ungida, que o louvor não tem poder e que os crentes são falsos e cheios de pecados.

Caro leitor, vamos combinar uma coisa? Ainda que saibamos que algumas migrações eclesiásticas são absolutamente legitimas, temos que convir que boa parte destas não possuem o menor fundamento. O fato é que, por vivermos em um tempo onde as relações são ralas e superficiais, as pessoas preferem voar como pássaros, de igreja em igreja, evitando relacionamentos mais íntimos e profundos, do que serem confrontadas em seu modo errado de viver.

Isto posto, resolvi escrever algumas dicas àqueles que pensam em mudar de igreja:

1) Ore.
2) Analise os seus reais motivos. O que será que está te motivando a querer mudar de igreja?
3) Cuidado com as suas emoções. Não é porque você se aborreceu com alguém que deve mudar de igreja. Aborrecimentos acontecerão em qualquer comunidade cristã.
4) Avalie doutrinariamente a igreja de que você faz parte e a igreja a qual pretende ir. Lembre-se que igrejas saudáveis possuem um púlpito saudável.
5) A igreja de que você faz parte possui um governo despótico ditadorial onde o pastor é o ungido do Senhor e não pode ser questionado em absolutamente nada?
6) De que forma a igreja de que faz parte lida com o dinheiro?
7) O que você espera de uma igreja? A pregação de todo Conselho de Deus, que lhe confronte ajudando-o a crescer como cristão, ou a ministração de mensagens temáticas que lhe satisfaçam os desejos de uma vida próspera e abençoada?
8) A igreja da qual você é membro prega "novas" revelações doutrinárias?
9) Se o motivo for razões doutrinárias, esses motivos são realmente importantes?
10) Você se sente tolhido e vítima de abuso espiritual?
11) Converse com seu pastor abertamente sobre o seu desejo e peça conselhos.
12) Ouça pessoas mais maduras e permita o benefício da dúvida.
13) Não seja precipitado. Lembre-se que a precipitação pode levá-lo a experimentar consequências desagradabilíssimas.


Fonte: http://renatovargens.blogspot.com/2009/12/conselhos-aqueles-que-pensam-em-mudar.html

Eu determino!


Por André Sanchez

Este ano estou decidido a determinar! Não adianta me criticar, tentar me impedir, ficar argumentando, pois será desnecessário, em vão. Este ano pra mim, será o ano em que vou conquistar muitas coisas determinando com minha fé.

A Bíblia está do meu lado, ela me orienta e me diz que estou certo em agir assim...

Vou começar determinando que quero ser um servo. Quero servir a Deus e as pessoas, com meu tempo, meu dinheiro, meus dons, minha vida...

Vou determinar também que meu corpo seja obediente. Quero enfrentar as tentações e vencê-las; agir corretamente, dentro e fora da igreja, e ter uma reputação digna...

Determinei que imediatamente minha vida devocional seja mais fervorosa. Mais leitura da palavra, mais oração, mais jejum, mais comunhão...

Do meio do ano pra frente determino que vou começar a buscar pessoas para discipular. Quero levar o evangelho a muitas pessoas a partir deste ano.

Determino que vou ser um bom marido, um bom filho, um bom e honesto trabalhador, um bom conselheiro, um bom amigo, nas horas alegres e tristes.

Determino ainda que buscarei ser mais amável, santo, justo, não-materialista, não inclinado a vícios, hospitaleiro, prudente, equilibrado...


Assim continuarei todos os dias de minha vida determinando aquilo que se pode determinar...

*Só existe uma coisa que não vou fazer: Determinar nada a Deus, pois Deus não se deixa manipular. Sua Soberania e sabedoria são maiores que meus pensamentos, projetos e desejos. Como Jesus quero proclamar: "faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu" (Mateus 6. 10)



Fonte:
http://www.esbocandoideias.com/2010/01/eu-determino.html

O Maior Fracassado de Todos os Tempos


Para os teólogos da prosperidade, o apóstolo Paulo pode ser considerado o mais fracassado ministério de todos os tempos.

Ele não foi rico, não possuiu grandes propriedades, não teve carros, cavalos e barcos, não morou em palácios, nem tampouco possuiu ouro, prata e riquezas. Para piorar a situação, o apóstolo aos gentios, recebeu dos judeus cinco quarentenas de açoites, foi açoitado com varas, apedrejado, sofreu três naufrágios, passou uma noite e um dia no abismo.

Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos com os patrícios, em perigos com os gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos, em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez. Além disso ele foi preso algumas vezes, lançado em cárceres fétidos e mal cheirosos, tendo morrido na mais profunda miséria.

Para os defensores da teologia da prosperidade Paulo não estava na visão e por não possuir a unção de Deus morreu à mingua.

Pois é, pobre Paulo, miserável Paulo, não pode ser comparado aos apóstolos de hoje que são homens "ungidos" além de proprietários de jatinhos e mansões e milhões.

Pobre que nem Paulo, só um tal de Jesus de Nazaré.

Pense nisso,

Ass: Renato Vargens


Fonte: http://www.pulpitocristao.com/2010/06/o-maior-fracassado-de-todos-os-tempos.html

Abelha X Pernilongo - Daniel Godri

video

Saramago morre aos 87 anos


O escritor português e Prêmio Nobel da Literatura em 1998, José Saramago, autor do famoso "Ensaio Sobre a Cegueira" (livro que virou filme, pelas mãos do cineasta brasileiro Fernando Meirelles), foi cremado hoje em Lisboa. Saramago morreu em Lanzarote, Espanha, aos 87 anos.

De fato, foi uma grande perda para a Literatura mundial. Sem a menor sombra de dúvidas Saramago foi um dos maiores escritores de todos os tempos. Contudo, Saramago não cria em Deus. Certa feita, ao ser questionado se a doença havia mudado a sua percepção de Deus, o famoso escritor respondeu perguntando: "Por que mudaria?", acrescentando que foram os médicos e a sua mulher que o salvaram. "Por que precisamos de Deus? Nós o vimos? A Bíblia demorou 2000 anos para ser escrita e foi redigida por homens", declarou.

Além disso, ele ainda disse que a Bíblia é um "desastre", cheia de "maus conselhos, como incestos, matanças". Saramago também afirmou que foi o homem quem inventou Deus, o Diabo e o purgatório, que "hoje está desqualificado".

Pois é... Mas agora, acabou a cegueira. Saramago finalmente descobriu que o Senhor Deus está vivo. A cegueira por ele fabricada durante toda a sua existência definitivamente acabou. O grande pensador agora verdadeiramente enxerga que o Senhor criador dos céus e da terra reina soberanamente - e que há de julgar todos os homens segundo os seus delitos e pecados.


Extraído de um artigo de Renato Vargens, colunista do Púlpito Cristão.

O que te faria amaldiçoar a Deus?


Por André Sanchez

O que te faria afastar-se de Deus? O que te faria sair da igreja e nunca mais voltar? O que te faria amaldiçoar a Deus? Talvez a maioria de nós, assentados de frente aos nossos computadores, responderíamos que nunca faríamos isso: que nunca nos afastaríamos de Deus, que nunca sairíamos da igreja, que nunca amaldiçoaríamos a Deus.

É muito bom ter essa convicção em nossa vida, mas não é o suficiente. Teremos que vencer algo muito forte. Existe algo que "pode" mudar o nosso coração, que pode mudar a direção de nossa vida com Deus. Isso, é claro, se não somos cristão verdadeiros e convictos.

Essa "coisa poderosa" se chama circunstância. Não existe coisa que mais afaste as pessoas de Deus do que as circunstâncias.

Isso acontece porque a fé de muitas pessoas está baseada e alicerçada nas bênçãos. E bênçãos, na concepção de muitos, é aquilo que representa coisas boas e prazerosas para nós: prazer, ausência de dor, ausência de problemas, alegrias, riquezas, e por aí vai.

No entanto, o conceito de bênção é muito mais profundo, e refere-se aquilo que Deus acha que é o melhor para nós, e nem sempre são coisas prazerosas no nosso conceito. Deus enxerga além dos nossos conceitos falhos e faz sempre o que é melhor para nós, mesmo que isso nos faça sofrer.

É o conceito do Pai que educa os filhos [e quer o melhor para eles], muito conhecido por todos.

Alguns servos de Deus passaram por severas circunstâncias, mas elas não tiveram o poder de desviá-los, pois a sua fé era alicerçada em Deus e não nas circunstâncias favoráveis. Veja o exemplo de Paulo:

"Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez" (Fp 4. 12)

Paulo afirma que passou por diversas circunstâncias; umas boas e prazerosas e outras nem tanto. O fato é que nenhuma delas foi motivo para Paulo afastar-se ou amaldiçoar a Deus.

Jó também é um bom exemplo. Perdeu os bens, perdeu a família, perdeu a saúde, mas mesmo diante dessas circunstâncias desfavoráveis declarou:

"[Senhor] Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem." (Jó 42. 5)

Jó viu algo além das dores que passou. Viu a mão de Deus, o aprendizado, a soberania de Deus. Também não se afastou de Deus.

Como vimos, as circunstâncias difíceis podem vir sobre a nossa vida, se Deus assim quiser. Ninguém está isento de passar por circunstâncias difíceis. Deus tem planos para nós e nós iremos passar por eles.

A pergunta que fica é: O que te faria afastar-se de Deus? O que te faria sair da igreja e nunca mais voltar? O que te faria amaldiçoar a Deus?

Que a sua resposta seja: NADA, e que no momento em que as dificuldades e circunstâncias difíceis vierem sobre você, haja o mesmo desejo de responder: Nada, nada poderá me afastar e me fazer amaldiçoar o meu Deus, nada!

É uma resposta de fé e de amor a Deus!


Fonte: http://www.esbocandoideias.com/2010/06/o-que-te-faria-amaldicoar-deus.html

Você sabia que você é um pregador?


Por André Sanchez

Às vezes damos pouco valor ao nosso testemunho de vida cristã. Longe do ambiente da igreja e dos crentes, agimos como se não tivéssemos Cristo em nossas vidas.

Dê uma olhada, por exemplo, nos ambientes virtuais como Orkut, Facebook, Twitter, Salas de bate-papo e outros. Você verá que muitos dos que se denominam discípulos de Cristo, ali, dão um péssimo testemunho às pessoas com suas atitudes totalmente contrárias aos ensinos de Cristo.

Não se percebe influência alguma de Cristo na vida destas pessoas a contar pelas suas atitudes. Em outras áreas da vida as coisas acontecem mais ou menos da mesma maneira.

As pessoas que se denominam cristãs não estão percebendo a necessidade de viverem [de verdade] a vida de discípulo de Cristo. Não estão enxergando que elas são a igreja, que elas são as missionárias que devem pregar a mensagem de Cristo onde estiverem.

Por este fato, estão se tornando árvores sem frutos. Seu testemunho de vida cristã é inexistente ou provoca nas pessoas o efeito contrário: Afastam ainda mais as pessoas de Jesus. Descumprem sua missão e amaldiçoam vidas que necessitam ver e ouvir seu testemunho a respeito de Cristo.

Àqueles que acham que não é necessário ao cristão ter em sua vida um cuidadoso e verdadeiro testemunho de vida; que acham que podem, sem problema, agir de qualquer forma, sem se preocupar com o que as as suas atitudes estão provocando nas pessoas; que acham que não tem nenhuma responsabilidade e por isso podem agir como acharem melhor... só quero dizer uma coisa a vocês:

O testemunho fala mais que a boca! E essa voz pode ser a responsável por abençoar ou amaldiçoar vidas...

Todos os cristãos são pregadores, que pregam através de seu testemunho de vida cristã. Você é um pregador de Jesus Cristo!

Por isso, você que é cristão, deve se perguntar: Meu testemunho tem pregado o quê as pessoas?


Fonte: http://www.esbocandoideias.com/2010/04/voce-sabia-que-voce-e-um-pregador.html

Uma vez mais Israel passa de Vítima a Vilão

Extraído do site CAFETORAH - texto de Roberto Kedoshim

Terroristas no navio de "Ajuda Humanitaria" indo para Gaza


No último dia 31, o mundo uma vez mais se deliciou com sua principal fonte de notícias: Israel. O destaque do dia em quase todos os portais foi: “Israel ataca navio de ajuda humanitária para Gaza!”. Ah! Não tem manchete mais doce para os inimigos dos judeus. E como a moda do momento são os fóruns das edições virtuais dos jornais impressos, a carga de comentários inconseqüentes é dobrada.

Num grande portal alguém escreve: “Estive em Israel, em um período de relativa paz entre judeus e palestinos, e pude testemunhar que os palestinos são tratados como seres inferiores, quase como animais, pelos representantes do povo eleito”.

Mentira. Dizer que as autoridades israelenses tratam mal os árabes que aqui residem é opinião de quem nunca esteve em Israel ou de alguém que é descaradamente mentiroso. As autoridades locais são, como quase todos os habitantes desta parte do globo, impessoais, distantes, profissionais. Sejam seus interlocutores árabes ou judeus. Volta e meia se permitem um sorriso quando vêem diante de um Passaporte brasileiro. Vocês não fazem idéia de como nosso povo é querido por aqui!

Noutra participação, uma leitora protesta: “Como parte da humanidade, subscrevo minha mais veemente indignação contra o ataque militar desfechado por Israel contra o comboio de ajuda humanitária da ONU”. Comboio da ONU? Donde ela tirou esta idéia? Os barcos fazem parte de um comboio islâmico-esquerdista com militantes de diversas nações pró-árabes.

Claro que comentários racistas, anti-semitas e nazistas são veiculados aos borbotões e não merecem citação aqui.

Mas, afinal de contas, qual a verdade por trás das ações de Israel? Bem, vamos por partes.

O navio interceptado pelas Forças de Defesa de Israel (FDI) chama-se Marvi Marmara e faz parte de uma flotilha de seis embarcações supostamente carregada de ajuda humanitária para os moradores da Faixa de Gaza. Digo “supostamente”, pois a menos de um ano as mesmas FDI abordaram outro navio “humanitário” onde foram encontradas toneladas de armas para os grupos terroristas atuantes no enclave árabe localizado no território israelense. Ou seja, Israel tem motivos de sobra para agir preventivamente, pois há precedentes de falcatrua neste tipo de operação.

Sabendo que está sempre no olho-do-furacão da mídia mundial, Israel calcula cada uma das suas ações, de modo a não violar nenhuma convenção internacional. Detentora dos mais modernos meios de comunicação, as FDI não só abordaram antecipadamente o navio em questão como filmaram cada passo da operação. Desta forma, cercaram-se de garantias legais para defesa futura em possíveis tribunais de acusação.

Mas, afinal de contas, quem eram as pessoas presentes no comboio formado pela flotilha dita humanitária?

Talvez observando o currículo de uma brasileira, descendente de Coreanos, que estava no maior barco da flotilha, possamos lançar luzes sobre esse enigma. Iara Lee é uma jovem idealista, fundadora da “Caipirinha Fundation”, aparentemente uma companhia cultural cujo tripé ideológico é “Faça Filmes e não Guerra”; “Faça Música e não Guerra” e “Faça Comida e não Guerra”. Sua página na Internet aponta para mais de uma centena de organização com as quais ela mantém algum tipo de vínculo.

Praticamente todas são esquerdistas ou árabes, inclusive grupos de apoio ao regime de Mahamoud Ahamadnejad e a prosaica Pyongang University of Science and Technology onde ela, aparentemente, faz parte de um seleto grupo de professores internacionais dispostos a apoiar o desenvolvimento da Ciência e Tecnologia da Coréia do Norte (!). Para quem fundou uma organização baseada no desejo de fazer Filmes, Música e Comida ao invés de Guerras, creio que associar-se às autoridades da Coréia do Norte não é a opção mais sensata.

Bem, em todo caso, Iara Lee representa bem os 750 ativistas pró-palestinos que estavam divididos nos 6 barcos.

Mas, tem algo mais escabroso ainda nesta história. O maior navio do comboio, justamente o que foi abordado por Israel, conduzia algo em torno de 600 pessoas e navegava sob bandeira turca. A tripulação e convidados a bordo eram, em sua maioria, membros de uma obscura organização chamada Insani Yardım Vakfi, cujo nome é mais conhecido pea sigla ocidentalizada IHH, que traduzida não é “Insana”, como possa parecer, mas “Fundo de Ajuda Humanitária”.

A tal IHH tem uma aberta ligação com lideranças turcas e do grupo terrorista Hamas. De fato faz ações pontuais de filantropia entre grupos islâmicos, tendo uma singela predileção para aqueles que são mais radicais, preferencialmente os ativistas do Jihad Islâmico. Grupo criado em1992, tem a sede em Istambul, onde está estabelecido desde 1995. É dirigido por Bülent Yildirim, um radical islâmico, anti-americano, ligado à Irmandade Muçulmana, grupo considerado como “O Pai” do Hamas).

O navio da IHH, Mavi Marmara, deixou Istambul, em 22 de maio contando com mais de 100 ativistas do grupo e em Antalya recebeu o restante dos 500 passageiros que estão a bordo.

Em entrevista para a imprensa, no dia 7 de abril passado, o líder da IHH, Bülent Yildirim já dava o tom do que esperava fazer quando se aproximasse da costa israelense. Provocativamente, Yildirim disse que a frota seria um “teste” para Israel, dando a entender que provocaria as autoridades israelenses, fato que acabou sendo concretizado na madrugada do dia 31.

No dia 23 de maio passado, o web-site da organização dizia que se houvesse impedimento para a frota chegar à Faixa de Gaza, Israel ficaria isolado no mundo e colheria os frutos dos danos que causaria a si próprio.

Foi fundamentado neste currículo e vociferando estas ameaças que a flotilha chegou à costa de Gaza.

A foto do início desta matéria mostra um flagrante registrado pelos jornalistas que acompanhavam o comboio, e dá uma idéia do que os soldados israelenses encontraram quando abordaram a embarcação que não respeitou as advertências anteriormente feitas.

Ao interceptar o navio, as FDI estavam preparadas e, ao mesmo ainda tinham vívidas na memória lembranças do que grupos como estes são capazes de fazer. Em outubro do ano 2000, três soldados israelenses se perderam ao voltar para o quartel onde estavam baseados e foram detidos por soldados da Autoridade Palestina (AP) na Cisjordânia.

Levados para uma delegacia de Ramallah, foram linchados por uma turba de mais de mil árabes que cercaram o prédio da delegacia e, com a ajuda de policiais da própria AP, tiveram seus corpos retalhados. A cena de um árabe, com as mãos manchadas de sangue, comemorando a decapitação do jovem israelense chocou o mundo.

Dois vídeos distribuídos pelas FDI mostram o quão próximos os soldados israelenses estiveram de uma reedição das cenas de Ramallah há 10 anos. Os vídeos foram filmados com recursos de infravermelho mostrando a ação que aconteceu de madrugada, quando sorrateiramente os barcos, com suposta ajuda humanitária, procuravam se aproximar da Faixa de Gaza. Por que entrar sorrateiros e de madrugada se se tratava de uma ação legítima?

Por tudo isso, pessoas sensatas (e informadas) de todo o mundo estão solidárias com Israel. Você que acaba de tomar conhecimento destes fatos, pegue o link desta matéria e divulgue para o maior número de pessoas que puder. Israel não precisa de aliados. Israel já tem SEU aliado ETERNO. Neste momento é A Verdade quem precisa de aliados. Divulgue-a.


Fonte:
http://www.cafetorah.com/Israel-de-Vitima-para-Vilao

Igreja diz que transe coletivo em escola no Ceará é 'fenômeno psicológico'


A Igreja Católica classificou como 'fenômeno psicológico' o transe coletivo em pelo menos 25 alunos de uma escola do distrito de Cachoeira, em Itatira, no Ceará. Num único dia, 25 tiveram de receber atendimento médico no hospital da cidade vizinha de Canindé. As alunas, com idades de 12 a 19 anos, começam a se debater, chutam e viram os olhos. Elas dizem que estão vendo um jovem que estudou na mesma escola e morreu afogado há cerca de 7 anos.

O transe coletivo levou a direção da escola a suspender as aulas por 3 dias a pedido do padre e parapsicólogo José Helio Correia de Freitas. De acordo com o religioso, que esteve em Itatira na última quarta-feira dando uma palestra e atendendo os casos, o tipo de manifestação as adolescentes tiveram é uma expressão do inconsciente.

- Há todo um contexto de cidade pequena do interior, com superstições em relação a essa rapaz que morreu afogado. Toda essa crendice, aliada à assombrações e rituais 'exorcistas' que algumas igrejas insistem em praticar, gerou essa histeria coletiva - salienta o padre.

- Essas crianças são muito simples, humildes, e ficaram assustadas com tudo isso. É tudo uma fantasia involuntária, uma força orgânica que gerou sintomas como palpitação no coração, fraqueza nas pernas e outros sintomas nessas meninas.

" Toda essa crendice, aliada à assombrações e rituais 'exorcistas' que algumas igrejas insistem em praticar, gerou essa histeria coletiva "

Ainda na quarta-feira o padre Freitas conversou com todas as adolescentes que apresentaram os sintomas após uma palestra. Enquanto Freira falava aos alunos, uma jovem começou a passar mal e outras também tiveram os mesmos sintomas.

O religioso, através da conversa, realizou um trabalho parapsicológico com as vítimas, uma espécie de hipnose.

- Trabalhei a partir da parapsciologia e psicologia, aplicando técnicas de pronto-socorro. A intenção foi tirá-las do mundo consciente, hipnótico. Realizamos uma espécie de hipnose, com estímulos positivos através da conversa - ressalta José Helio Correia de Freitas.

O primeiro caso foi registrado no começo deste mês. As alunas relatam o que viram e sentiram durante o transe.

- Ele é moreno, alto. Quando está em outras meninas fica olhando para a gente e dizendo 'Vou te pegar'. Elas falam grosso, diferente - diz a estudante Jéssica da Silva.

- Ele veste uniforme. É moreno, alto, a calça dele é azul. Ele fala com a gente - diz Beatriz Nascimento, que chegou a ferir com as unhas um rapaz que tentou socorrê-la.

O padre disse que as adolescentes agora terão de ter um acompanhamento psicológico.


Fonte:
http://oglobo.globo.com/cidades/mat/2010/06/14/igreja-diz-que-transe-coletivo-em-escola-no-ceara-fenomeno-psicologico-916879492.asp

Madrugada no Hospital (2)


Certo noite, quando Antônio, um pai de família, voltava do trabalho dirigindo num trânsito bastante pesado, deparou-se com um senhor que dirigia apressadamente. Vinha cortando todo mundo, e quando aproximou-se do carro de Antônio, deu-lhe uma tremenda fechada, já que precisava atravessar para a outra pista.

Naquela hora, a vontade de Antônio foi xingá-lo e impedir sua passagem, mas logo pensou:
- Coitado! Se ele está tão nervoso e apressado assim... vai ver que está com problema sério e precisando chegar logo ao seu destino.

E pensando assim, foi diminuindo a marcha e deixou-o passar.

Chegando em casa, Antônio recebeu a notícia de que seu filho, de três anos, havia sofrido um grave acidente e fora levado ao hospital pela sua esposa. Imediatamente seguiu para lá.

Quando chegou no hospital, sua esposa veio ao seu encontro e o tranquilizou, dizendo:
- Graças a Deus está tudo bem, pois o médico chegou a tempo para socorrer nosso filho. Ele já está fora de perigo.

Aliviado, Antônio pediu que sua esposa o levasse até o médico, para agradecer-lhe. Ao chegar na sala onde ele se encontrava, descobriu que o médico era aquele mesmo senhor apressado para o qual ele havia dado passagem!

"Bem-aventurados os mansos."

Link relacionado: Vida sem amor.

Dez razões por que não tomo banho!


(Paralelo a "10 razões por que não vou à igreja" )

Pessoas que não congregam sempre dão algumas desculpas razoavelmente interessantes para justificarem-se. Para mostrar a fraqueza dessas desculpas, alguém elaborou uma lista bem humorada chamada: "DEZ RAZÕES POR QUE NUNCA TOMO BANHO".

1 - Fui forçado a tomar banho quando era criança.

2 - Pessoas que se banham são hipócritas - elas se acham mais limpas que as outras.

3 - Há muitos tipos de sabonete, eu nunca decidiria qual usar.

4 - Eu costumava tomar banho, mas tornou-se uma coisa chata.

5 - Nenhum dos meus amigos toma banho.

6 - Tomo banho apenas no Natal ou na Páscoa.

7 - Começarei a tomar banho quando ficar mais velho.

8 - Não tenho tempo.

9 - O banheiro é muito frio.

10 - Os fabricantes de sabonete estão somente atrás do meu dinheiro.

A comparação é óbvia. A maioria das desculpas para não congregar são furadas. Assim também são os motivos pelos quais as pessoas não dão atenção para os assuntos espirituais.


Autor: Desconhecido

Fontes:
http://hermesfernandes.blogspot.com/2010/06/dez-razoes-porque-nao-tomo-banho.html
http://amigodcristo.blogspot.com/2010/06/10-razoes-porque-nao-tomo-banho.html

Madrugada no Hospital


Certa noite um garoto entrou na sala de emergência de um hospital após ter sido atropelado.

O motorista que o socorreu, ao ser interpelado para efetuar o depósito necessário ao atendimento, informou que não possuía, naquele momento, dinheiro ou cheque que pudesse oferecer em garantia, mas que certamente, se o hospital aceitasse, poderia efetuar o depósito na primeira oportunidade.

A atendente, na impossibilidade de liberar o atendimento, mas com a vantagem de ter um diretor do hospital de plantão naquele momento (o qual também era médico), resolveu consultá-lo. Porém, já que o motorista não tinha dinheiro e nem garantias para pagar o tratamento, o diretor não liberou o atendimento, fato que levou a criança atropelada a falecer.

Horas depois, o diretor foi chamado novamente, só que desta vez para assinar o atestado de óbito do garoto. Ao chegar para o exame do cadáver, descobriu que o garoto atropelado era seu próprio filho, que poderia ter sido salvo caso tivesse recebido atendimento.

"Amarás o teu próximo como a ti mesmo."

Link relacionado: Vida sem amor.

Quem é o Pai da Teologia da Determinação?

Teologia da determinação: Cristianismo ou feitiçaria com roupagem moderna?

“Então o tentador, aproximando-se, disse: Se és o filho de Deus MANDA que essa pedra se transforme em pães”. MT 4:3

Infelizmente hoje nas igrejas têm-se visto muitos crentes serem levados por falsas doutrinas, como por exemplo, a teologia do determinismo, em que o povo é ensinado por seus pastores a determinarem as suas bênçãos e a colocarem Deus contra a parede exigindo vitórias e “direitos”, porém a verdade é que esse ensinamento equivocado possui o mesmo princípio satânico que vemos no versículo bíblico acima, onde satanás tenta induzir Jesus a “determinar” ou “reivindicar” que a pedra se torne em pão: “Manda que essa pedra se torne em pão...”

Podemos perceber que satanás lança sua proposta: mande, ordene, reivindique de Deus que transforme essas pedras em pão, Ele tem que satisfazer a sua vontade, se você é filho mesmo você pode. Jesus rejeitou essa proposta. O princípio satânico é o mesmo dessa teologia que parece querer colocar o homem na posição de comando, onde o povo é incentivado a dar ordens a Deus, tentando colocar o homem no comando, a criatura ordenando ao Criador. Temos que ter muito cuidado com esses ensinamentos neo-pentecostais, pois podem trazer muitos prejuízos a obra de Deus e a vida espiritual de muita gente. O Diabo é muito esperto, veja que ele tentou Jesus num momento que qualquer um de nós cairia, pois foi um momento em que Jesus estava debilitado pelo longo tempo de jejum, ele ofereceu o que qualquer um queria nessa hora, a comida, que estava ao pleno alcance do Senhor, pois com apenas uma palavra Ele poderia transformar aquela pedra em pão, como também fazer surgir qualquer tipo de comida do nada. Mas, vejamos a sábia resposta do Senhor Jesus: “Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”. (NVI)
Essa ação de tentar tirar Jesus do trono e determinar que ele faça alguma coisa, é nada mais do que tirar a soberania de Deus, pois se eu tenho um Deus que é Onipotente, mas não é Soberano, posso manipulá-lo de alguma forma para o meu bel prazer.


Doutrinas de demônios

“Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios.” I Tm 4:1

Essa falsa doutrina também é chamada de “confissão positiva” onde diz-se que a palavra do homem, ao ser pronunciada, tem grande “poder” e por isso deve-se ordenar e determinar algo através do poder de sua palavra e assim, pela “fé”, um poder será liberado e aquilo vai acontecer e seus desejos carnais serão satisfeitos, do mesmo jeitinho que a feitiçaria ensina, justamente que uma palavra de comando previamente determinada deve ser ativada e assim aquilo que você deseja é liberado. Podemos, então, discernir que essa doutrina da determinação possui o mesmo princípio ocultista, místico e demoníaco utilizado por religiões satânicas, trazendo assim doutrinas de demônios, sorrateiramente, para dentro das igrejas. A Bíblia diz que: “...os que praticam feitiçaria...e todos os mentirosos...o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte. Ap.21.8


Servos ou Senhores?

“Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis; Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.” Gn 3:4-5

Vejam só com que malícia o Diabo enganou no Éden. Se o poder será “ativado” pela palavra “poderosa” (confissão positiva) do homem, o comando é do homem e não mais do Senhor, logo este estará independente de Deus, justamente como a serpente sugeriu a Eva no Éden conforme o versículo acima, a sedutora oferta de ser igual a Deus, a estar no comando, a ser independente do Senhor, conforme um dia Lúcifer desejou, ele quis tomar o lugar e a Soberania de Deus e ainda hoje quer implantar no homem a mesma semente maligna de rebelião. Na verdade, pastores e líderes que pregam esse engano, não passam de instrumentos de suas próprias cobiças, seduzidos pelo método de crescimento rápido e instantâneo de igreja. O povo, por sua vez, também atraído pela sua própria cobiça e querendo um Jesus “instantâneo” para satisfazer seus desejos carnais e luxúrias, sem esquecer de seus caprichos, acaba sendo presa fácil para esse tipo de “negócio”, ou seja, é a clientela e os mercenários da fé, uns mercadejam a Palavra de Deus e vendem Jesus por “trinta moedas de prata”, propagando um evangelho falso, porém muito lucrativo, que enche suas igrejas, enquanto, por outro lado, o povo aceita prontamente tais ofertas, pois querem garantir suas bênçãos sem nenhum compromisso sério com a Palavra de Deus, afinal, o homem tem essa tendência de querer satisfazer seus anseios e assim são iludidos e persuadidos, tornando-se um verdadeiro mamulengo nas mãos de lobos devoradores.


Deus é soberano

A.W. Pink, em seu livro, os atributos de Deus, da editora PES:
O sentido da soberania divina é que Deus é Deus de fato, bem como o é de nome, que Ele ocupa o trono do universo dirigindo todas as coisas, fazendo todas as coisas "... segundo o conselho da sua vontade" (Efésios 1:11).
Deus é soberano e não divide sua glória com ninguém. Todo poder foi dado ao Senhor no céu e na terra, e nós homens, recebemos as bênçãos de Deus pela sua graça, que significa favor IMERECIDO, e não um direito a ser exigido de Deus.
A bíblia nos ensina a pedirmos e não ordenarmos nada. Quem mandou Jesus ordenar que as pedras se tornassem em pão foi o diabo. Jesus recusou a oferta de satanás. Ele disse que nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que vem da boca de Deus. Que nós também venhamos a recusar e viver segundo a Palavra de Deus. Somos servos e Ele é o Senhor!


Extraído de "http://batistaspuritanos.blogspot.com/"

LEI Nº 9.454 - Instituição do RIC e do NR

O RIC - Registro de Identidade Civil - chega para substituir documentos como o atual RG, CPF, PIS, Título Eleitoral e carteira de habilitação



O governo Federal passará a emitir, a partir de outubro, um novo modelo documento para a população brasileira, trata-se do Registro de Identidade Civil (RIC), que será similar a um cartão bancário com chip e contará com dados pessoais, CPF e título de eleitor do cidadão.

Com dez dígitos, o RIC será único para o país. Atualmente, cada um dos estados brasileiros apresenta um sistema próprio da emissão das carteiras de identidade, o que, muitas vezes abre a possibilidade de fraudes e permite que a mesma pessoa faça vários documentos em localidades diferentes.

Outro fator que dificulta a falsificação do documento, segundo o governo, é que os dados armazenados no RIC são gravados a laser, o que torna impossível sua remoção por agentes químicos.

De acordo com o governo, a emissão do RIC, inicialmente, será feita em apenas um estado de cada região. A intenção é conseguir efetuar a troca dos documentos num prazo de dez anos. Durante esse período de transição, as duas carteiras, a utilizada atualmente e o RIC, serão aceitas.


O número RIC, composto por dez dígitos, e que daqui para frente identificará cada cidadão brasileiro já começou a ser emitido em dois estados: Rio de Janeiro e Bahia. Nestes locais, as pessoas que fazem o RG já recebem o novo número, embora ainda não tenham à disposição o documento certificado digitalmente.

A expectativa, segundo Paulo Ayran, assessor da diretoria do INI, é que a carteira RIC propriamente dita comece a ser emitida até o fim deste ano, inicialmente em fase de testes, em uma unidade da federação. O cadastro do número RIC será centralizado no INI, em Brasília. Apesar disso, a emissão do documento continuará sendo responsabilidade dos institutos de identificação estaduais, que passarão por um processo de integração à rede nacional.

"O início da confecção do documento depende apenas de uma definição do Comitê Gestor", diz Ayran. A previsão é que em até nove anos a meta de identificar 150 milhões de brasileiros com o RIC esteja cumprida. "A partir daí, documentos como o atual RG, CPF, PIS, título de eleitor e carteira de habilitação poderão ser inutilizados", conclui Martini.


Lei nº 9.454
Art 1º: É instituído o número único de Registro de Identidade Civil, pelo qual cada cidadão brasileiro, nato ou naturalizado, será identificado em suas relações com a sociedade e com os organismos governamentais e privados.
Art 2º: É instituído o Cadastro Nacional de Registro de Identificação Civil, destinado a conter o número único de Registro de Identidade Civil, acompanhado dos dados de identificação de cada cidadão.
Art 3º: O Poder Executivo definirá a entidade que centralizará as atividades de implementação, coordenação e controle do Cadastro Nacional de Registro de Identificação Civil, que se constituirá em órgão central do Sistema Nacional de Registro de Identificação Civil.


Fontes:
http://portalexame.abril.com.br/tecnologia/noticias/chip-gravacao-laser-certificado-digital-conheca-nova-carteira-identidade-558504.html?page=3
http://www.acritica.net/index.php?conteudo=Noticias&id=14283
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9454.htm
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L12058.htm#art16



____________________________________________________________

Últimas notícias sobre o RIC:

25/11/2010 - A Identidade Única ainda não tem previsão pra começar
http://www.ocorreiodopovo.com.br/geral/identidade-unica-ainda-sem-previsao-para-comecar-7660301.html

29/11/2010 - Documento único: Tocantins se prepara para emitir o RIC
http://www.ogirassol.com.br/pagina.php?editoria=%C3%9Altimas%20Not%C3%ADcias&idnoticia=21175
(os primeiros cidadãos e cidadãs do Tocantins a receberem o cartão RIC serão os habitantes do município de Rio Sono)

E se Deus o convidar para ser pequeno?


O homem é muito pequeno diante de Deus. Como reagiria o seu coração se pudesse alcançar os propósitos de Deus e descobrisse que o lugar que Ele lhe reserva é nos bastidores, atrás das cortinas? Estaria pronto — mais que isso, alegre — para dedicar-se nos bastidores? Seria capaz de alimentar seu espírito tão somente com a aprovação de Deus, sem nunca relatar aos outros suas ofertas, as madrugadas de oração ou mesmo o serviço despendido?

Essas difíceis respostas nos revelarão para quem trabalhamos, a quem servimos, se ao Senhor ou à igreja. A forma como reagimos ao destaque que nos dão — ou não — também é um bom indicador. Quando de fato servimos ao criador, importa-nos sermos úteis; vale mais ouvi-lo do que falar, estamos satisfeitos em ser servos. Se o nosso coração é grato ao Senhor, o serviço que desenvolvemos é a oferta, o tempo que gastamos com o aflito é investimento; as horas de oração são instrução. Alegramo-nos com o crescimento do Reino, a despeito de quem esteja sendo destacado; exultamo-nos com as bênçãos do outro, mesmo que ninguém tenha nos notado…

Como Belém ou Nazaré, pequena e discreta, mas imensa em valor para os propósitos de Deus, estejamos eu e você dispostos à doação anônima, ao serviço desinteressado, a nos dedicar por gratidão. Afinal, nossa coroa já foi conquistada, nosso Mestre morreu servindo e nos garante que no céu, o maior será aquele que servir o menor.

Andréia V. P. Schmidt



Fonte:
http://blogs.gospelmais.com.br/pastorclaybom/e-se-deus-o-convidar-para-ser-pequeno/

O Gato, o rato e a globalização!


O rato, com fome, estava na toca e do lado de fora ele ouvia: Miau, miau, miau.

O tempo passava e ele ainda ouvia: – Miau, miau, miau.

Depois de várias horas, já cansado, o rato ouviu: – Au,au, au! Então deduziu:
- Se tem cachorro lá fora, o gato foi embora…

Saiu disparado em busca de comida. Nem bem saiu da toca, o gato crau …!!!

Inconformado, já na boca do gato perguntou:
- Pô, gato, que sacanagem é essa, você latindo???

E o gato respondeu:
– Meu filho… hoje, nesse mundo globalizado, quem não for capaz de falar, pelo menos dois idiomas, morre de fome!!!

Deus é como açúcar!


Um certo dia, um pastor foi em uma escola falar de Deus. Chegando lá, perguntou se as crianças conheciam a Deus, e elas responderam que sim. Continuou a perguntar e elas disseram: "Deus é o nosso pai, Ele fez a terra, o mar e tudo que está nela, nos fez como filhos Dele."

E o pastor se impressionou com a resposta dos alunos e foi mais longe:

- Como vocês sabem que Deus existe, se vocês nunca O viram?

A sala ficou toda em silêncio, mas Pedro um menino muito tímido levantou as mãozinhas e disse:

- Pastor, a minha mãe me disse que Deus é como o açúcar no meu leite que ela faz todas as manhãs. Eu não vejo o açúcar que está dentro da caneca no meio do leite, mas se ela tira, fica sem sabor. Deus existe e está sempre no meio de nós, só que não O vemos, mas se Ele sair de perto, nossa vida fica… sem sabor.

O pastor sorriu, e disse:

- Muito bem Pedro, eu agora sei que Deus é o nosso açúcar e que está todos os dias adoçando a nossa vida!

Deu a benção e foi embora da escola surpreso com a resposta daquela criança. Jesus quer tornar a nossa vida muito abençoada e para que isso aconteça é necessário deixarmos que Ele faça Milagres e uma grande transformação em nosso coração.

Não esqueça de colocar “AÇÚCAR” na sua vida!

Autor Desconhecido

Como não confiar em Deus?


Escrito pelo Pastor Claybom

Até o Cristo Redentor tem precisado de proteção! Vivemos dias difíceis atualmente. Como se não bastasse toda a violência, ou melhor dizendo: guerra urbana que vem acontecendo no nosso Estado, acordo e me deparo com uma notícia terrível transmitida na TV: Evandro João da Silva, coordenador de projetos sociais do AfroReggae foi assassinado no centro do RJ e policiais ficaram com o fruto do roubo. E não prestaram socorro a vítima que, como foi baleado, agonizou até morrer. Como nós podemos confiar em uma força policial que deve o proteger o cidadão comum, utiliza de força letal para ficar com o produto do roubo e deixa assassinos saírem impunes?

E não só isso que nos choca! Na última sexta-feira, dia 16, eu presenciei uma cena inacreditável! Após voltar de um rodízio de pizza no centro (estava fantástico, por sinal) passo pelo prédio da Defensoria pública do Estado do Rio de Janeiro na Av.Marechal Câmera; estavam alí uma senhora e dois rapazes, todos muito bem vestidos o que me levou a crer que se tratavam ou de advogados ou de defensores públicos mesmo. Ao passar dois garotos de rua que com certeza, não deveriam ter mais de 12 anos, um deles pediu para acender um cigarro o que prontamente a mulher acendeu e continua a rir em uma conversa animada que estava rolando entre eles. Advogados ou defensores públicos, esta é a postura esperada de quem deve lutar pela justiça, pelo que é certo? Então acender cigarros para crianças é correto?

Me digam, como podemos confiar em servidores públicos dessa forma? Como podemos aceitar um governo que têm seus funcionários (que nós pagamos através da maior carga tributária do mundo) agindo dessa forma, fazendo pouco caso das leis que eles mesmos juraram defender? Eu sinceramente não posso aceitar esta situação e, quero acreditar, muitos compartilham da minha opinião.

O que diz a palavra de Deus sobre isso? Sobre a confiança? Vejamos em Isaias 31:01 – “Ai dos que descem ao Egito em busca de socorro e se estribam em cavalos; que confiam em carros, porque são muitos, e em cavaleiros, porque são mui fortes, mas não atentam para o Santo de Israel, nem buscam ao SENHOR!“. Não digo aqui que vocês devem ignorar o poder constituído não! A palavra de Deus tabém fala que deve-se dar a César o que é de César, ou seja: se a autoridade constituída é o escolhido pelo povo para liderar esta cidade, estado ou país, devemos obedê-la, até por que o povo cristão é um povo que obedece às leis. Mas não devemos ficar calados e devemos lutar para o que é certo aconteça! Mas, como foi lido acima na passagem em Isaías, estamos buscando ao Senhor por socorro? Muitas vezes vemos o que acontece ao nosso redor e não nos lembramos de Deus. Mas PRESTE ATENÇÃO: Não é porque você confiará em Deus que também irá adando por locais perigosos a 1 da manhã portando seu celular caríssimo, tênis de marca e essas coisas! A bíblia também nos ensina em Mateus 10:16b: “…portanto sedes prudentes como as serpentes e símplices como as pombas.”

Mas principalmente devemos fazer nosso dever de cidadão e não devemos ficar calados, não devemos ficar parados diante de tanta corrupção, diante de tanta crueldade que está acontecendo. Se está acontecendo uma guerra urbana é por que o governo permitiu que armas poderosas chegassem até lá. Se vermos a força policial está se vendendo por um par de tênis e uma jaqueta como no caso do Evandro João da Silva, deixando assassinos livres e impunes enquanto a vítima agoniza até morrer na calçado! Vamos ficar calados? Não! Vamos confiar em homens? Enquanto não nos mostrarem uma polícia realmente ativa, ou melhor: pró-ativa, honesta e decente; defensores públicos que defendam realmente a justiça, não vamos mesmo!

Vou é confiar em Deus e ser muito prudente em todas as minhas ações. E, por favor, já que o voto é obrigatório neste país, vamos aprender a votar direito. Afinal se nós chegamos a esta situação é por que fomos nós mesmos que permitimos que chegássemos a ela.


Fonte:
http://blogs.gospelmais.com.br/pastorclaybom/como-nao-confiar-em-deus/